Make your own free website on Tripod.com

Kabalah - Bosco Cavalero Viegas

A KABALAH e o MUNDO ATUAL

Home
CONTATO:
A KABALAH e o MUNDO ATUAL
Participe do nosso grupo de estudos
GEBURAH - A Sephira da Auto-justiça
REFLEXO de DEUS
O que é Arcanologia cabalística?
Gematria-Numerologia Sagrada
O ARCANO
Princípios da Kaballah

A Kabalah e o Mundo Atual

 

Os Kabalistas  dizem que a Kabalah não é moderna porque é Eterna!

O que eles querem dizer com isso?  Com toda a certeza que eles estão se referindo a mensagem Mosaica que possuía uma conotação de passado , presente e futuro (atemporal).

 

Quando o povo Judeu foi escolhido para entender a Verdade Divina, claro que havia uma seleção para entender as origens, o princípio religioso e o relacionamento desse povo entre si, e em relação aos outros povos.

 

O Judaísmo nasceu segundo os pesquisadores de ligação do Homem com a Natureza com as leis da vida e principalmente na curiosidade natural  do ser humano em saber  a sua verdadeira  origem, não só física como interior.

 

O patriarca Abraam não foi só um líder religioso, mas também um chefe político e um  pai de família.

Essa trilogia coloca-o como sendo um homem de visão ampla o bastante para não se misturar com o paganismo existente ao seu redor, e preparar um povo para uma vivência mais espiritual e saudável, que não deixa de  explicar a eterna atemporalidade de Deus e do Homem,  o que leva a uma Eternidade perene não só de vida , como de evolução.

 

Enquanto os outros povos buscavam a pluralidade de Deuses  e a  verdade, Abraam sentiu no fundo de seu coração o chamado primordial do único e verdadeiro Deus, semente de toda existência, essência de tudo e de todos.

 

Ele chegou a conclusão que o verdadeiro templo oculto no coração humano onde vive a chama criadora daquele que É e se manifesta como EU SOU, para que a humanidade entenda a sua unidade.

EU SOU no universo na pluralidade de mundos e sóis para explicar que ao mesmo tempo ele É UNO e coletivo como EU SOU O QUE SOU, já que a faceta criadora é como o átomo pura dualidade Pai e Mãe, - é a molécula,  e a humanidade as células .Tudo que acontece é Deus, tudo que existe é Deus, fora dele podemos dizer também que é Deus. Isto nos faz lembrar a interessante anedota rabínica  , que conta que o rabino babilônico bem-Ezequias , ao visitar Meca deitou-se com os pés virado para a Kaaba , foi chamada a atenção por um Derviche – frade mulçumano que lhe disse estar ele com os pés virado para Deus . o Rabi  ergueu-se e com certo ar de irônia respondeu : ( onde então colocarei meus pés? já que o senhor esta em toda parte, em todos e em tudo! )

 

 Na verdade então a Kabalah  que reaparece viva e cheia de toda a sua sabedoria, na época atual vem mostrar que a Eternidade não é uma mera doutrina tradicional, mas uma verdade inerente à sabedoria humana, e que serve para lembrar o homem a sua verdadeira origem, explicando a sua vida  e falando do seu futuro.

O reaparecimento desta filosofia mística em pleno século xxi demonstra que o ser humano agora atingiu a sua adolescência, estando apto para fazer o seu “bar mitsva”, ou seja a sua Iniciação no verdadeiro caminho que leva a compreensão e que os Shephiroth Iesod  de malkuth estão  ocultos dentro de Tipheret porque na verdade nós somos uma extensão da Divindade, que vive em nós expressa-se no que somos e realiza-se na nossa vida.

 

A Kabalah, é a chave – como muitas outras filosofias, que abre a nossa mente revolve o nosso baú interior , para que possamos entender o que quer dizer o nome sagrado EU SOU O QUE SOU, poder e a força de EU SOU perpetua-se em nossa existência em nossos sentimentos e principalmente através de nossa fé.

 

Não é a toa que já foi dito que “somos Deuses”, não é mentira, é apenas uma questão de entendimento.

Os caminhos Kabalisticos do judaísmo influenciaram no Cristianismo e no Islamismo, e nós vemos que possuem uma ligação com a filosofia de todas as religiões do mundo.

 

Os Mestres kabalistas costumam dizer que a Divindade engatinha no mineral, floresce no vegetal, vive no animal e relaciona-se no humano.

      

Eles dizem também que o ser é a finalidade da Criação, portanto ele volta várias vezes (reencarnação) até atingir o verdadeiro portal interior que leva o Homem a relacionar-se com o seu criador.

 

SHALON.